Menu

Messi deixa Argentina mais perto do Mundial

Messi deixa Argentina mais perto do Mundial

Um penálti convertido por Lionel Messi foi suficiente para a Argentina bater em casa o Chile por 1-0 e colocar-se em zona de apuramento directo para o Mundial 2018, precisamente às custas dos bicampeões sul-americanos em título.

Aos 16 minutos, o "capitão" da ‘albi-celeste’ não tremeu perante Claudio Bravo, num cenário idêntico ao da última final da Copa América, então com o jogador do ‘Barça’ a atirar por cima da barra, no desempate por grandes penalidades.
Desta vez, a história foi diferente e o 58.º golo de Messi, em 116 internacionalizações, valeu mesmo o triunfo à Argentina, que teve, porém, de sofrer muito, sobretudo na segunda parte, do jogo da 13.ª jornada da zona sul-americana.
Num relvado muito mal tratado, no Estádio Monumental, em Buenos Aires, os chilenos tiveram várias ocasiões para restabelecer a igualdade, com destaque para um livre directo de Alexis Sanchéz à barra, aos 65 minutos.
Com este resultado, a Argentina, que venceu cinco de seis jogos com Messi e apenas um de sete sem o ‘capitão’, saltou do quinto para o terceiro posto, apenas atrás de Brasil e Uruguai, que se defrontaram em Montevideu, onde o "escrete" triunfou por 4-1, com um hat-trick de Paulinho.
Para o quinto lugar, que vale um lugar no play-off, caiu, com os mesmos pontos do Chile, o Equador, ao perder por 2-1 no reduto do Paraguai, ainda sétimo (18), mas na corrida.
Bruno Valdez, aos 12 minutos, e Junior Alonso, aos 65 minutos, apontaram os golos dos paraguaios, enquanto o ex-‘leão’ Felipe Caicedo marcou, aos 70, o golo dos equatorianos, após mão do autor do segundo dos locais.
Fontes: Público/Lusa

back to top